Frutas da Estação

Por Unesp SaúdeMaio/2018

Frutas da Estação


Você sabia que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o consumo de 400 gramas de fruta por dia para ajudar na prevenção de doenças como obesidade, cardiopatias e diabetes tipo 2? Isso porque as frutas fornecem quantidades importantes de vitaminas, sais minerais e fibras. A preferência é sempre pelo consumo da fruta in natura, para garantir a máxima absorção de nutrientes. No momento da compra, dê preferência pelas frutas da época, pois elas têm custo mais acessível, contêm mais nutrientes e, geralmente, têm menos agrotóxico quando comparadas às frutas produzidas fora de época. Veja abaixo quais opções o outono oferece.

Abacate

É boa fonte de energia e ótima fonte de gordura monoinsaturada, contribuindo para manter os níveis adequados de colesterol no sangue. Contém também potássio, fósforo, proteína, vitaminas A, C e do complexo B. O abacate pode ser utilizado no preparo de pratos doces ou salgados.

Banana

A oferta de banana é grande durante quase todo o ano. Ela é rica em carboidrato, potássio, cálcio, fósforo e zinco. Contém também vitaminas A, C e do complexo B. A banana verde, quando cozida, pode ser utilizada no preparo de receitas de brigadeiros.

Caqui

O caqui é rico em amido, açúcares, sais minerais, potássio, fósforo, vitaminas A, C e E, e betacaroteno. Atua como antioxidante e combate a formação de radicais livres. Também é fonte de licopeno, uma substância que tem importante atuação na defesa do organismo.

Maçã

A versão Fuji é a mais encontrada no outono. Tem sabor mais doce e contém vitamina C, vitaminas do complexo B, além de fósforo e cálcio. A fruta pode ser consumida in natura, no preparo de bolos e tortas. Já a casca, além de comestível, pode ser utilizada no preparo de chás.

Pêra

A pera é fonte de vitamina C, folato, potássio, ferro, pectina e fibras. Deve, preferencialmente, ser consumida com casca, pois é onde está concentrada a vitamina C. Outra sugestão de consumo é na composição de saladas ou pratos com queijos e nozes.

Tangerina

A tangerina é rica em vitamina C, fósforo, cálcio, potássio e retinol. Contém também pectina, uma fibra que ajuda a diminuir o colesterol ruim. As variedades mais comuns no Brasil nessa época do ano são: Cravo, Poncã e Mexerica.


Fonte: Portal Unimed Fesp - Abril/2018